Quiçá dentro dum ano a tua presença. Ricardo Carvalho Calero.

Quiçá dentro dum ano a tua presença
seja para el como umha aragem fresca.
Quiçá dentro dum ano a tua lembrança
seja para el como umha lua clara.
Mas hoje a tua presença
nom é para el senom ferida acesa.
Mas hoje a tua lembrança
nem é para el senom escura mágoa.
Se quadra desta angúria
sairá um dia a doçura.
Se quadra deste anseio
sairá um dia o sossego.
Quando esta ardente chama
seja morna borralha..

Carvalho Calero, R. (1982), Futuro Condicional (1961-1980)

João Moniz

Joao Moniz

Deixa unha resposta

O teu enderezo electrónico non se publicará Os campos obrigatorios están marcados con *