Out 252008
 

Aquestas noites tan longas que Deus fez en grave dia
por mi, porque as non dórmio, e por que as non fazia
no tempo que meu amigo
soia falar comigo?

Porque as fez Deus tan grandes, non posso eu dormir, coitada!
e, de como son sobejas, quisera-m’ outra vegada
no tempo que meu amigo
soia falar comigo.

Porque as fez Deus tan grandes sen mesura desiguaes
e as eu dormir non posso, porque as non fez ataes
no tempo que meu amigo
soia falar comigo?

Brea, Mercedes (dir.) (1996): Lírica Profana Galego-Portuguesa. (Santiago: Centro de Investigacións Lingüísticas e Literarias Ramón Piñeiro – Xunta de Galicia).

Uxía Senlle

 Posted by at 14:38